A importância do Marketing Pessoal para nós arquitetos e profissionais liberais.

Importantíssimo para nós, muitas vezes profissionais liberais, o marketing pessoal é uma estratégia usada para fortalecer a imagem e reputação de um profissional por meio da promoção pessoal criando uma imagem diferenciada, influente e de autoridade.



A utilização e participação de redes sociais, criação de conteúdo, publicação de currículos e portfólios são as estratégias mais utilizadas.

A construção da “própria contratação” não serve somente para freelances, autônomos ou profissionais liberais, mas também para quem busca um emprego.

Um bom marketing pessoal vai diferenciar o profissional com outros da mesma formação e todos nós sabemos que por ano, milhares de arquitetos novos se formam.


Quais os benefícios do Marketing Pessoal?


👉 Atrair atenção para seu trabalho: atualmente, 70% dos empregadores conferem as redes sociais dos candidatos. Por isso, seu perfil deve ser condizente com suas qualificações e experiências. Assim, é muito importante que seu perfil nas redes sociais seja público. Você pode optar em ter um perfil profissional e outro pessoal, mas atualmente só tenho o profissional (@victorgordeeff).


👉 Como você utiliza suas aptidões: é muito importante você mostrar como você trabalha, suas experiências e seu passado. Os portfólios são ótimos para mostrar as suas competências no dia a dia. Um recrutador, quando visualiza sua maneira de trabalhar antes da entrevista saberá realmente se você está preparador para trabalhar na empresa.


👉 Conquistar confiança: somente se constrói um relacionamento interessante com seu “consumidor” quando este acredita que os resultados de seu trabalho serão efetivos. O Marketing Pessoal oferece os recursos necessários para garantir o seu know-how e demonstrá-lo ao seu futuro cliente.


Ok, já vi os benefícios, mas como posso fazer o meu Marketing Pessoal?


Identifique primeiramente suas qualificações e como elas podem ser utilizadas pelo mercado de trabalho. Segue uma pequena lista dos principais itens sobre Marketing Pessoal.


1. Missão, Visão e Valores

Quais são os motivos que te movem e aquilo que pretende entregar para o cliente? Aí está a principal pergunta da sua MISSÃO. Com ela você deve realizar uma estratégia de negócio oferecendo o melhor ao seu cliente.

No caso da VISÃO, é o planejamento a longo prazo, ou seja, o que você fará daqui alguns anos e qual será seu papel no mercado de trabalho?

Os VALORES funcionam como seu suporte para um bom marketing pessoal; são sua postura profissional.


2. Os 4 Ps

Existem os 4 Ps do marketing – produto, preço, promoção e ponto de venda/praça. No marketing Pessoal, podemos simplesmente colocar da seguinte forma: 1️⃣ PRODUTO: esse é você mesmo, ou seja, é sua imagem, suas habilidades, suas competências, suas experiências; 2️⃣ PONTO DE VENDA/PRAÇA: são seus canais de comunicação (sites, feiras e congressos que você participa, seu networking, redes sociais, onde você ESTÁ);

3️⃣ PROMOÇÃO: como você se divulga nos meios de comunicação; 4️⃣ PREÇO: quanto você realmente CUSTA!


3. Redes Sociais

Diferente dos anúncios tradicionais e mais baratos, as redes sociais são os meios mais utilizados para realização do Marketing Pessoal. Sendo assim, a divulgação de um bom conteúdo é o que vai mais te diferenciar de outros profissionais ou até mesmo de grandes marcas.

Sua aparência influencia muito na hora de cativar seu cliente ou seu seguidor.


No caso, a “embalagem” é você: como se veste, como fala, seu comportamento etc. Por isso, sempre recomendo em realizar um perfil mais profissional, diferente do que seria publicado num perfil mais pessoal e intimista. Mas nunca esqueça da HUMANIZAÇÃO.


Mesmo que você trabalhe em um grande escritório de arquitetura e que esse já tenha você como membro da equipe bem definido e te promova, não deixe de montar seu perfil individual nas redes sociais, afinal de contas, você não sabe o que pode acontecer no futuro. Promova a sua “marca profissional”, a sua imagem, sua identidade pessoal. Isso só vai te valorizar.


4. Valorização do seu Preço

Existe uma grande diferença entre valor e preço. O preço é apenas quanto custa seus serviços. Já o valor é a percepção de quanto custa seu trabalho e quem geralmente o define é seu público.


Nossa intenção deve ser sempre igualar o valor ao seu preço. Isso é o ideal. Seu público identificar que seu trabalho tem um preço justo já que você oferece e demonstra, através do Marketing Pessoal, que seu valor é compatível.


5. Networking, blogs, desenvolvendo uma marca.

Um bom networking sempre é bem-vindo. Conhecer pessoas “reais” é muito melhor na hora da indicação dos seus serviços. Manter sempre um relacionamento saudável com empresas/profissionais da sua área só vai alavancar seu Marketing Pessoal.


Os blogs vão te ajudar a demonstrar suas experiências profissionais em posts explicativos capazes de apresentar sua expertise.

Você acaba se tornando uma espécie de consultor virtual, ou seja, alguém que é uma referência sobre determinados assuntos específicos.

Não deixe de construir uma logo para identificar sua marca. Utilize em seu site pessoal, portfólio e assinatura de e-mails por exemplo. Isso facilita sua identificação pelo seu público aumentando sua credibilidade e valor.


6. Mantenha um contato constante com seus clientes

Não se esqueça de seus clientes. Nunca. São eles, os que você atendeu no passado, que vão indicar novos clientes para você. E clientes em potencial. Faça uma lista de contatos e mantenha sempre a comunicação.


7. Tenha um bom “pitch”, argumente a favor e promova seu trabalho.

Antes de qualquer proposta, apresente seu trabalho relembrando sempre suas qualificações e cite alguns exemplos de trabalhos já realizados. É um mecanismo muito eficiente de poder de convencimento.



Promova seu trabalho construindo um blog pessoal, utilizando canais como grupos de profissionais ou empresas no Facebook, LinkedIn (rede social de currículos que hoje é um lugar de produzir e publicar conteúdo).


Por lá, você consegue, como nas comunidades criativas, estabelecer contato direto com pessoas que precisam do seu trabalho e com aquelas que têm interesse nele. Uma boa reputação no site lhe ajudará a construir autoridade e tornar-se uma referência no mercado.


8. Qualificação

Sempre se atualize. Procure por cursos, online ou presenciais que possam agregar valores aos seus conhecimentos. Tanto em termos profissionais e de desenvolvimento, quanto em termos de divulgação e fortalecimento do seu marketing, é crucial procurar investir em qualificação constante.


Essas são somente algumas dicas que eu posso fornecer a você para te dar um “norte” de como começar a realizar seu Marketing Pessoal. Você pode ser o mais especializado do mundo, mas precisa saber se divulgar, se promover e se comunicar da maneira correta. Para se sobressair, vale a pena se destacar!